64 Motivos para Abandonar o Sedentarismo A-GO-RA



Por que sair do sedentarismo?

Quem responde é o Dr. Luís Felipe (CRM-RS 19730), médico do Esporte do Kurote – Centro Médico de Longevidade e Spa. “As respostas nos remetem ao início da espécie humana. Desde os primórdios o homem levava uma vida bastante ativa com atividades físicas diversificadas, relacionadas principalmente a ações de sobrevivência e preservação da espécie. Com a evolução dos tempos, principalmente após os 100 anos da revolução industrial, os avanços tecnológicos facilitaram de tal forma nossas vidas que hoje em dia não precisamos mais sair de casa para realizarmos nossas atividades diárias como trabalhar, conseguir alimentos e manter relações interpessoais, sejam elas reais ou virtuais. Tivemos que substituir essas atividades não mais necessárias poroutras que nos possibilitem manter o equilíbrio energético e a homeostase das funções orgânicas. Andamos na contramão da nossa própria história natural e agora o diferencial para uma vida saudável e longeva está na retomadade hábitos simples, mas que fazem toda a diferença: alimentação saudável, de preferência natural e orgânica, prática de exercícios físicos regulares,sono restaurador e o controledo estresse.”

sedentarismo


Dr. Felipe prossegue: Em pleno século XXI, mesmo com todo o conhecimento científico sobre a importânciada atividade física para a saúde, estilo de vida e envelhecimento saudável, nos deixamos levar pelo comodismo e, consequentemente, sedentarismo. A maioria das pessoas não se preocupaem ter uma vida saudável, apenas com quanto tempo poderá viver. Todos podem viver bem no que depender de nossas escolhas e atitudes, mas ninguém tem o poder de prever quanto tempo viveremos. Estudos sobre as doenças crônicas mais prevalentes apontam que 85% delas estão relacionadas aos nossos hábitos, restando pouco para culparmos a genética. Existem mais de cinquenta motivos identificados e comprovados cientificamente relacionados aos benefícios dos exercícios físicos adequados às características individuais de cada pessoa. O médico explica que ao iniciarmos a prática de exercícios físicos estimulamos todos os sistemas orgânicos e iniciamos adaptações fisiológicas que atuam na prevenção de doenças, na manutenção da saúde e no tratamento e reabilitação de uma série de patologias cardiovasculares, respiratórias,musculo esqueléticas, neuropsicológicas, imunológicas, digestivas, endocrinológicas e oncológicas. “Os exercícios devem promover adaptações bioquímicas aeróbias e anaeróbias, em nível celular e sistêmico, estimularas fibras musculares lentas e rápidas e trabalhar as variáveis: resistência, força, flexibilidade e estabilidade paraa população em geral e associado à potência e velocidade quando buscamos objetivos específicos como a prática de algumas modalidades esportivas ou profissionais. Antes de iniciar um programa de exercícios é fundamental realizar uma avaliação médica para minimizaros riscos, otimizar o treinamentoe receber uma prescrição adequada e individualizada quanto a frequência,duração, volume, intensidade e tiposde exercícios.”

A fisioterapeuta Grasiele Schwengber ressalta que o sedentarismo estáligado a 37% das mortes de câncer, 54% dos óbitos por doenças cardiovasculares e 50% dos casos de AVC. Cada hora dedicada ao exercício físico aumenta duas horas o tempo de vidado indivíduo, aponta uma pesquisada Universidade de Stanford queacompanhou durante 25 anos maisde 17 mil estudantes recém-formados.“Conclui-se, então, que sair do sedentarismoé quase uma questão de sobrevivência,pelo menos da sobrevivênciade uma vida plena e saudável em que possamos desfrutar de cada fase damelhor maneira possível.”

Em termos de benefícios, nenhum medicamento consegue ser tão completo quanto o exercício físico, explica Dra. Mariela Silveira. A Equipe Técnica do Kurotelreuniu 60 motivos, baseados em evidências científicas,para você sair do sedentarismo hoje:

64 Motivos para abandonar o Sedentarismo

1. Melhora do equilíbrio musculoesquelético, (musculaturaagonista x antagonista)

2. Aumenta a força dos ligamentos e tendões

3. Melhora da capacidade cardiovascular: hipertrofiacardíaca, cavidade ventricular (aeróbio), parede ventricular (anaeróbio), volume de ejeção, volume sanguíneo e hemoglobina, consumo máximode O2, ventilação pulmonar, limiar aeróbio, volumes pulmonares, eficiência respiratória e difusãoalvéolo capilar

4. Redução da pressão arterial, do tono parassimpático (acetilcolina), do tono simpático (adrenalina), da FCcardíaca, da resistência periférica


5. Melhora das doenças respiratórias

6. Diminui a intensidade e a frequência das crises deasma

7. Diminuição LDL colesterol (ruim)

8. Aumento HDL colesterol (bom)

9. Redução dos níveis de homocisteína

10. Redução de proteína C reativa

11. Redução de processos inflamatórios

12. Redução de triglicerídeos

13. Melhora da oxigenação tecidual

14. Redução da esteatose hepática

15. Diminuição de ateromas

16. Redução das chances de câncer

17. Redução das chances de metástases

18. Melhora do prognóstico em relação ao câncer etempo de sobrevida

19. Redução da sintomatologia de doenças autoimunes

20. Redução de chances de infarto, irrigação do músculocardíaco

21. Diminuição chances de AVC

22. Redução trombose venosa profunda

23. Controle glicêmico

24. Redução da resistência à insulina

25. Melhora do Diabete

26. Melhora sintomas do climatério

27. Redução da constipação intestinal

28. Melhora sintomas da andropausa

29. Maior abandono ao tabagismo

30. Menor fissura pelo tabaco

31. Menor chance de começar a fumar

32. Maior abandono ao uso de drogas

33. Maior abandono ao abuso de álcool

34. Melhora da autoestima

35. Aumenta produção de endorfinas

36. Melhora da postura

37. Melhora da habilidade e interação social

38. Melhora da habilidade comunicativa em deficientesauditivos e visuais

39. Melhora da adaptação em crianças autistas

40. Melhora da estética

41. Redução da lipodistrofia (celulite)

42. Redução do percentual de gordura corporal

43. Aumento da massa muscular

44. Hipertrofia muscular seletiva: fibra do tipo I (aeróbio)

e do tipo II (anaeróbio)

45. Aumento da força muscular

46. Redução de incontinências urinária e fecal

47. Aumento da massa óssea

48. Redução de dores crônicas

49. Melhora dos sintomas de fibromialgia

50. Diminuição de crises de enxaqueca

51. Aumento da imunidade

52. Redução de resfriados e inflamações de vias aéreassuperiores

53. Redução de edema de membros inferiores

54. Redução de sintomas de déficit de atenção e hiperatividade

55. Melhora da qualidade do sono

56. Aumento das ondas alfa

57. Melhora da memória espacial

58. Redução dos níveis de cortisol

59. Redução dos sintomas de ansiedade

60. Melhora dos sintomas de depressão

61. Aumento da percepção positiva frente à vida

62. Melhora das condições materno-fetais

63. Redução de depressão pós-parto

64. Melhora do desempenho e satisfação sexual

 

[emaillocker id=”15314″] Aproveite para deixar um comentário contando o que você achou! Beijos e Até a próxima! ???????????????????????? ???? [/emaillocker]

Gostou deste conteúdo? Não esquece de compartilhar com aquela sua amiga que também vai amar!
Beijos e até a próxima. Fique por dentro das novidades em nossas Redes Sociais:

Instagram.com/Magazine.Feminina
Twitter @MagFeminina
Pinterest.com/MagazineFeminina
Facebook.com/MagazineFeminina

♥ Muito Obrigada pelo Carinho! ♥